Sintab discute ponto eletrônico da saúde em reunião com MPF

7 agosto de 2017Sem comentáriosArquivado em: Notícias, Sintab em Ação

DSC_0076

A direção do Sindicato dos Trabalhadores Públicos Municipais do Agreste e da Borborema (Sintab) participou na tarde desta segunda-feira, 07, de uma reunião no Ministério Público Federal (MPF) em Campina Grande, para discutir a questão do cumprimento do ponto eletrônico pelos servidores da saúde.

De acordo com o presidente do Sintab, Nazito Pereira, o MPF entende e defende que o ponto é um instrumento legal, e portanto não pode ser abolido, mas concorda que os agentes comunitários de saúde e agentes de combate a endemias não precisam registrá-lo tal como pede a norma, pelas  próprias dificuldades de deslocamento.

Ainda sim, conforme Nazito, o Sintab argumentou que o ponto não é um instrumento positivo para o servidor, inclusive para o próprio serviço prestado, uma vez que atrapalharia o andamento das atividades. “Nós já ouvimos alguns servidores e a própria secretaria respalda essa questão”, reforçou.

Participaram da reunião, além do presidente, um dos assessores jurídicos do Sindicato, advogado Antonio José Ramos Xavier, a procuradora do MPF Acácia Soares Peixoto Suassuna, a secretária de Saúde de Alagoa Nova, Rebeca Coury e o gerente de Atenção Básica em Saúde de Campina Grande, Miguel Dantas.

Nazito informou que a procuradora Acácia Suassuna sugeriu um instrumento de luta para os trabalhadores. “Foi um ponto bastante positivo, ela sugeriu que nós pedíssemos aos servidores que estes façam um relatório a cada mês durante três meses, sobre falta de material de expediente, de remédio, EPI, tudo que os servidores precisam ter para trabalhar e que costuma faltar, e ao final de três meses, se houver recorrência, entraremos com um processo junto ao MPF”, disse. Estas informações serão repassadas à categoria na próxima assembleia, ainda sem data definida.

Deixar um comentário

Você precisa se logar para postar um comentário

Outras Notícias: